Médico danifica relógio de ponto de hospital e é condenado

Bruno Gonçalves Rodrigues foi condenado pela 4ª vara da Fazenda Pública do Distrito Federal

Um médico de Brazlândia, no Distrito Federal, foi condenado por danificar a máquina biométrica de ponto para evitar o registro de frequência dos funcionários no Hospital Regional de Brazlândia. Bruno Gonçalves Rodrigues foi condenado pela 4ª vara da Fazenda Pública do Distrito Federal por improbidade administrativa, nesta segunda-feira (8).

Enquanto um dos colegas distraia o vigia do hospital, Bruno Rodrigues passava a cola na superfície do ponto eletrônico, localizado na portaria do atendimento de pacientes em fase de pré-parto. “Tal conduta é reprovável, pois o agente público tem como dever preservar o patrimônio público.

Além disso, o réu também impediu o controle e fiscalização da jornada de trabalho, cometendo ato de vandalismo. Com isso, estimulou o absenteísmo, causando danos reflexos na prestação do serviço de saúde” diz processo encaminhado à Justiça pelo Ministério Público. Além de perder o cargo público, Bruno Gonçalves foi obrigado a pagar integralmente pelo aparelho, além de uma multa civil. A defesa do médico ainda pode recorrer.

Fonte: Brasil ao Minuto